Abramed, CBR e ABCDI debatem Gestão de Custos, Resultados e Suprimentos

Abramed, CBR e ABCDI debatem Gestão de Custos, Resultados e Suprimentos

Tema foi debatido no workshop “Gestão de Custos, Resultados e Suprimentos”; criação de agenda inteligente e apresentação de case de sucesso compuseram a programação

03 de Agosto de 2018

Promovido pela Abramed em parceria com o CBR (Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem) e a ABCDI (Associação Brasileira de Clínicas de Diagnóstico por Imagem), o workshop “Gestão de Custos, Resultados e Suprimentos” apresentou, no dia 3 de agosto, estratégias para que instituições de saúde focadas em diagnóstico façam uma melhor gestão de seus fluxos. A meta é reduzir custos, otimizar processos e acabar com a ociosidade de seus equipamentos, ampliando os ganhos e a margem de lucro.

Após a abertura realizada pelo presidente do CBR, Manoel de Souza Rocha, o evento contou com apresentações de diretores e gerentes da Planisa e da Bionexo. Criado com o objetivo de auxiliar os profissionais da área na identificação de oportunidades, ações e ferramentas capazes de contribuir para a sustentabilidade de clínicas e serviços, o workshop enfatizou a importância da busca pela eficiência em todos os processos, desde o agrupamento de procedimentos por modalidade até a aquisição de materiais e o relacionamento com fornecedores.

“Como podemos efetivamente gerar resultados?”, questionou Marcelo Carnielo, diretor técnico da Planisa, ao iniciar sua apresentação. Enfatizando a importância de reduzir a ociosidade de máquinas, equipamentos e estruturas para que seja possível melhorar o preço de venda baseado em custo, Carnielo explicou como a gestão pode interferir negativamente no resultado da empresa. Na sequência apresentou o conceito da “agenda inteligente”, sistema que considera as margens de contribuição de cada exame para, então, definir quais procedimentos devem ser encarados como prioritários. “Assim, os horários nobres da agenda devem ser preenchidos com esses exames de altíssima prioridade, pois são eles que permitem a manutenção da instituição, gerando resultados e garantindo o retorno de investimento”, declarou.

Direcionando sua apresentação ao departamento de compras, Danilo Faria, gerente comercial da Bionexo, falou sobre a importância de ampliar a gama de fornecedores. “O setor de compras é a área mais rica da empresa, responsável pela movimentação de até 80% da verba local. É um dos setores mais acessíveis para reduzir custos e, justamente por isso, está se tornando cada vez mais estratégico”, relatou. Faria lembrou, também, que quanto maior o número de propostas, maior o poder de barganha, estimulando os participantes a conhecerem novos fornecedores para ampliar suas chances de encontrar o melhor custo-benefício a cada aquisição.

Complementando o evento, também foram apresentadas funcionalidades de ferramentas desenvolvidas tanto pela Planisa quanto pela Bionexo que contribuem diretamente para a gestão de custos e a aquisição de materiais. Além disso, Marcelo Cunha, CFO da FIDI (Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem), apresentou o case de sucesso da instituição que aplicou a tecnologia para atingir suas metas de redução de despesas. “O Brasil precisa buscar eficiência em todas as áreas.  Precisamos investir em competitividade”, declarou Cunha ao relatar que, depois de atingir os resultados que o grupo almejava, passou a investir em novas soluções tecnológicas para angariar ainda mais economia nos processos. “Começamos a colocar, por exemplo, sensores para medição de temperatura, umidade e de presença nas salas de procedimentos. Isso nos dará informações se há oscilação de energia que faz com que as máquinas parem e deixem de gerar receita”, completou.

Participantes satisfeitos – Bastante diversificado, o grupo de profissionais inscritos no workshop mostrou-se satisfeito com as explanações dadas ao longo do dia. Coordenador de atendimento da BP Diagnóstica, Alan Araújo buscava ampliar seu conhecimento. “Gostei bastante do evento. Este é um tema muito interessante e que toca diretamente na área de medicina diagnóstica, que é a minha operação no dia a dia. Assim, estou sempre em busca de alternativas e melhorias para aplicar na BP e para que possamos pensar diferente e melhorar nossos processos”, declarou.

O Grupo Fleury também foi representado por duas profissionais. Lucimara Nascimento, gerente de processos do centro de diagnósticos do grupo, acredita que participar de encontros como esse é sempre válido. “O tema de gestão de custos e melhor eficiência operacional é importante para que possamos manter a perenidade de todos os serviços. O Grupo Fleury já tem essa visão e é sempre bom termos contato com outras instituições que também seguem este lema. Foi uma troca muito enriquecedora”, disse.

Complementando o pensamento de Lucimara, Michele de Paula, consultora de ressonância do grupo, enfatizou a importância de se estar atento ao que seus pares estão desenvolvendo. “Para quem atua com gestão de custos, produtividade e eficiência operacional, ter contato com quem desenvolve essas plataformas é algo riquíssimo, pois sempre achamos que estamos fazendo o nosso melhor até vermos o que o outro está praticando e encontrarmos oportunidades de agregar ainda mais valor ao que já sabemos”, finalizou.

Associe-se Abramed

Assine nossa Newsletter

    6° FILIS – Inscrições Abertas! Guia LGPD

    Veja também