Abramed explica ao Estadão diferenças entre os testes para COVID-19

Abramed explica ao Estadão diferenças entre os testes para COVID-19

O Estadão publicou hoje (7) uma matéria esclarecendo dúvidas sobre resultados falso positivo ou falso negativo dos testes para o novo coronavírus. O jornal conversou com especialistas sobre os questionamentos da população a respeito desses exames e a nossa diretora-executiva, Priscilla Franklim Martins, foi uma das fontes entrevistadas.

“O RT-PCR é indicado para a fase aguda da doença, de dois a cinco dias após o aparecimento dos sintomas, e no sorológico, que identifica a presença de anticorpos, no oitavo dia após o aparecimento dos sintomas. Se faz o sorológico nos primeiros dias, a chance de um falso negativo é muito alta, mas não significa que não esteja contaminado”, explicou Priscilla.

O falso positivo pode ocorrer, segundo ela, por diferenças de métodos usados no primeiro exame e na contraprova, que pode acabar detectando o vírus. Segundo a executiva, além de procurar laboratórios de confiança para fazer o exame, as pessoas devem conversar com o médico para definir qual tipo de teste será escolhido.

“As pessoas têm o hábito de ver o resultado dos exames, mas quem interpreta o resultado e define o que será feito depois é o médico.”

Leia a matéria completa em: https://bit.ly/3a2OkpY

Associe-se Abramed

Assine nossa Newsletter

    6° FILIS – Inscrições Abertas! Guia LGPD