Com sucesso, Abramed realiza 1º Bootcamp de Jornalismo em Saúde

Com sucesso, Abramed realiza 1º Bootcamp de Jornalismo em Saúde

Grandes líderes do setor apresentaram dados de mercado para jornalistas das mídias impressa, eletrônica, televisiva e, também, do rádio

15 de Março de 2019

Na sexta-feira, 15 de março, a Abramed realizou a primeira edição do Bootcamp de Jornalismo
em Saúde e reuniu, em sua sede em São Paulo, grandes líderes do setor a fim de levar
informação de qualidade e desmistificar dados falaciosos que são divulgados sobre a saúde
brasileira. Na plateia estiveram jornalistas das mídias impressa, eletrônica, televisiva e,
também, do rádio.

“Nos profissionalizamos e, ao perceber que tanto a sociedade quanto a mídia utilizavam dados
de terceiros, nos mobilizamos e trabalhamos muito para publicar nosso primeiro Painel com o
DNA do Diagnóstico no Brasil”, comentou a presidente do Conselho da Abramed, Cláudia
Cohn, a respeito da publicação lançada em meados de 2018 pela Abramed que, de forma
inédita, consolidou dados da medicina diagnóstica no país.

Após a apresentação de Cláudia, parceiros e representantes de algumas das associadas fizeram
suas apresentações trazendo números relevantes e tirando as dúvidas de todos os
influenciadores presentes. William Malfatti, do Grupo Fleury e que atua como diretor do
Comitê de Comunicação Abramed, fez uma introdução reforçando a importância do combate
às fake news. “Vivemos em uma era de desinformação e epidemia de fake news. Temos, hoje,
o intuito de nos aproximarmos de vocês para divulgação das informações mais adequadas. A
gente trata da saúde e vocês cuidam da comunicação”, disse.

Abrindo a agenda de palestras, Patrícia Holland, diretora-executiva da BP Medicina
Diagnóstica, falou sobre a importância do bom relacionamento dos formadores de opinião
com stakeholders de saúde; Lídia Abdalla, CEO do Sabin e membro do Conselho Deliberativo
da Abramed, fez uma apresentação sobre o impacto e a interação do diagnóstico no apoio à
conduta médica; e Leandro Figueira e Eliezer Silva, respectivamente diretor de relacionamento
da Alliar Médicos à Frente e diretor de medicina diagnóstica do Hospital Israelita Albert
Einstein, apresentaram a responsabilidade do diagnóstico para equilíbrio econômico do
sistema. “Temos, no Brasil, cerca de 2 milhões de pessoas trabalhando na área de saúde sendo
que 15% delas estão no setor de medicina diagnóstica”, pontuou Silva.

A programação contou ainda com uma apresentação bastante completa de Wilson Shcolnik,
presidente da SBPC/ML e diretor da Câmara Técnica da Abramed, sobre mitos e verdades no
que tange ao desperdício e à subutilização no segmento de medicina diagnóstica. Na
sequência, Emerson Gasparetto, vice-presidente médico do Dasa, e Gustavo Meirelles, gestor
médico em Radiologia com ênfase em Estratégia e Inovação do Grupo Fleury falaram sobre
inovação em diagnósticos e benefícios aos pacientes.

Encerrando a manhã, o vice-presidente do Conselho da Abramed, Conrado Cavalcanti, fez uma
apresentação bastante valiosa sobre as tendências do setor. Na ocasião, apresentou números
do segmento. “Em 2017 as empresas associadas à Abramed atenderam 30 milhões de
pacientes”, disse ao relembrar que vivemos em uma época de mudança de perfil na qual o
paciente está a cada dia mais empoderado, exigente e engajado.

Devido ao sucesso da primeira edição do Bootcamp de Jornalismo em Saúde, a Abramed
planeja realizar novas edições em um futuro próximo. O intuito é criar um bom canal de
comunicação com a mídia a fim de que todas as informações por ela divulgadas sejam validadas pela Associação que hoje representa 50,2% no volume de exames realizados na saúde suplementar brasileira.

Associe-se Abramed

Assine nossa Newsletter

5° FILIS Guia LGPD

Veja também