Com grupo de trabalho, Abramed atua em prol da transparência

Com grupo de trabalho, Abramed atua em prol da transparência

GT Governança, Ética e Compliance reúne especialistas e age como instância consultiva do conselho deliberativo da Associação

Abril de 2019

Alinhada à realidade do cenário nacional onde as empresas devem comprovar lisura e transparência em suas operações e demonstrações econômico-financeiras, a Abramed assume uma postura protagonista na defesa da ética e da integridade dentro do setor de saúde. Por intermédio do GT Governança, Ética e Compliance, trabalha na elaboração de propostas e orientações que visam fortalecer os princípios de compliance junto aos associados.

Essa transparência – que deve ser mantida em todas as relações realizadas no setor, sejam elas entre clientes, fornecedores, acionistas, sociedade e órgãos reguladores – impulsiona um movimento empresarial para implementação e fortalecimento de programas de governança e compliance.

“Somado a isso surge uma nova era em que ativos intangíveis de reputação marcam mudanças sociais e econômicas. A mega velocidade que as notícias – sejam fatos, sejam fakes – se propagam é impressionante e assustadora pois é nessa mesma velocidade que os mitos são criados e que reputações que levaram décadas para serem edificadas são destruídas”, comenta Jair Rezini, gerente corporativo de Controles Internos e Compliance do Grupo Pardini e membro do GT Governança, Ética e Compliance da Abramed.

Uma pesquisa realizada pela D&T (Deloitte & Touche) observa alguns pontos que merecem atenção no processo de implementação de um programa de compliance: atitudes corruptas e fora de conformidade estão sempre no foco da mídia; as mídias sociais aceleram a disseminação de informações negativas; a memória coletiva sobre notícias ruins aumenta o risco de má reputação; e aumenta, a cada dia, a pressão de órgãos reguladores, leis e regulamentações.

A complexidade do sistema de saúde deve sempre ser analisada, pois existem inúmeras vertentes que diferenciam empresas e instituições. Porém, para Jair, mesmo com tantas diferenças dentro de um mesmo segmento, é possível manter a transparência. “Respeitando a heterogeneidade de conhecimento e maturidade do setor sobre o tema é possível criar um programa simples, porém alinhado com as boas práticas de mercado”, complementa.

Associe-se Abramed

Assine nossa Newsletter

5° FILIS Guia LGPD