A importância do diagnóstico sindrômico na tomada de decisão clínica

A importância do diagnóstico sindrômico na tomada de decisão clínica

Pandemia de COVID-19 demonstrou a necessidade de novas ferramentas que possibilitem o tratamento certo, na hora certa, para o paciente certo

25 de julho de 2021

O diagnóstico clínico tem sofrido modificações ao longo do tempo, incluindo o uso de raciocínio hipotético-dedutivo, também conhecido como abordagem sindrômica, para a proposição de uma hipótese da etiologia da doença infecciosa. Entretanto, a pandemia de COVID-19 demonstrou a importância dos testes diagnósticos e a necessidade do uso de novas ferramentas que possibilitem o tratamento certo, na hora certa, para o paciente certo.

Os recentes avanços trazidos pelos testes moleculares multiplex levaram a uma mudança de paradigma no diagnóstico de doenças infecciosas. Em vez de solicitar uma série de exames individuais específicos para cada patógeno, os médicos têm a opção de solicitar um único teste projetado para detectar um número de organismos associados a uma síndrome infecciosa e, ainda, dependendo do painel, seus mecanismos de resistência à agentes antimicrobianos.

Os painéis multiplex sindrômicos são ferramentas novas e poderosas que podem ajudar no diagnóstico oportuno de doenças infecciosas, suportando a conduta médica e impactando a assistência e economia em saúde, além da epidemiologia. Entretanto, há uma preocupação sobre quais os casos que o uso dos painéis multiplex seriam adequados.

Os testes tradicionais são baseados em uma busca ampla, e os médicos raramente solicitam culturas para organismos específicos. Além disso, em muitos casos, não é clinicamente possível restringir um diagnóstico diferencial a uma ou duas possibilidades devido à sobreposição significativa nas apresentações clínicas da infecção. A falha em detectar o agente causador devido à confiança em métodos insensíveis pode levar à atrasos no início do tratamento adequado e à propagação da doença na comunidade (especialmente relevante em caso dos painéis respiratório e GI), prejudicando assim os pacientes e a comunidade. Em cenários em que os médicos normalmente solicitariam vários testes individuais, realizar um painel multiplex pode ser mais econômico. Além disso, a disponibilidade dos painéis, que são fáceis de usar e não exigem grande estrutura laboratorial, pode ajudar a padronizar o atendimento ao paciente, particularmente em hospitais e clínicas menores. Além disso, algoritmos claros e diretrizes para solicitar e interpretar esses painéis, desenvolvidos por profissionais de laboratório e clínicos, podem apoiar o uso mais eficiente desse tipo de exame.

Associe-se Abramed

Assine nossa Newsletter

5° FILIS Guia LGPD