Continuar as discussões sobre saúde mental nas empresas é a chave para uma sociedade mais saudável

Continuar as discussões sobre saúde mental nas empresas é a chave para uma sociedade mais saudável

Participação do trabalhador nesse processo é essencial, destacaram as executivas Milva Pagano e Cláudia Morgental, no 3º episódio do podcast Medtronic Cast

“Saúde vem de dentro” foi o mote do podcast da Medtronic, o Medtronic Cast, que reuniu, em seu terceiro episódio, Milva Pagano, diretora-executiva da Abramed, e Cláudia Morgental, diretora de Recursos Humanos da Medtronic Brasil – líder mundial em tecnologias, serviços e soluções médicas, para tratar de temas como equidade de gênero, bem-estar e saúde mental, os quais se tornaram cada vez mais importantes para os funcionários de uma empresa e fundamentais para garantir um ambiente saudável. Elas compartilharam experiências positivas, bem como discorreram sobre desafios que envolvem o cotidiano de uma gestão preocupada em manter esses valores.

A primeira abordagem neste novo episódio do Medtronic Cast ressaltou o fato da pandemia ter afetado a saúde mental das pessoas de muitas formas e aumentando várias doenças relacionadas a isso, como ansiedade, depressão e Síndrome de Burnout, exigindo um novo olhar por parte das organizações, dado que as pessoas tiveram que se adequar a trabalhar em casa sem o convívio com os colegas, entre outras situações atípicas no mundo do trabalho tradicional.

Essa dinâmica suscitou a importância de entender a situação dos funcionários e oferecer alternativas para eles. Nesse contexto, Claudia contou sobre a experiência da Medtronic, e lembrou que a discussão sobre saúde mental vem evoluindo há um bom tempo, pois o tema já vinha ocupando espaço nos ambientes de trabalho antes da pandemia e, agora, em janeiro de 2022, em decorrência das discussões que aconteceram neste âmbito e devido ao agravamento que a crise da Covid-19 causou no quadro de saúde mental dos trabalhadores, o Burnout, por exemplo, como uma das consequências, passou a ser considerada uma doença ocupacional. “É mais uma das demonstrações do quanto esse tema foi significativo, é, e continuará sendo para todos nós daqui em diante”, salienta.

Claudia conta que na Medtronic, mesmo acompanhando seus profissionais no modelo virtual, foi dada uma grande atenção a todas as diferentes adaptações que os funcionários necessitaram passar. “É importante lembrar que as soluções não são iguais para todos e precisamos entender que as pessoas foram impactadas por diferentes realidades”, atentou, entre outras considerações, por exemplo, no que tange ao papel dos gestores e das empresas em tratar a saúde e segurança dos funcionários em primeiro lugar e vencer vários desafios gerados com a crise sanitária global. “Isso sempre foi muito importante para a Medtronic e conseguimos, desde o início da pandemia, nos posicionar muito bem em relação às questões de bem-estar e saúde”.

Para Milva, a questão da saúde mental dos funcionários está sendo discutida com mais ênfase nas empresas, pois a pandemia abriu espaço para se conversar mais sobre o assunto e, como observado por Cláudia, mostrou os diferentes níveis e momentos vividos pelas pessoas, além de que o nível de maturidade nas empresas também tem suas diferenças e exige um tipo diferenciado de interação com os líderes, muitas vezes sendo necessário um movimento maior de apoio e espaço para diálogo.

“Nesse período de dois anos de pandemia vivemos situações totalmente atípicas. E somado ao fato de que antes dela já tínhamos um quadro de adoecimento mental da sociedade na totalidade, isso foi agravado diante do sentimento de medo, do luto por entes queridos, pelas perdas de emprego, das inconstâncias socioeconômicas e de saúde em geral e da luta pela sobrevivência e subsistência das famílias, além de outros fatores cruciais”, pondera a diretora-executiva da Abramed.

De certa forma, conforme expôs Milva, a pandemia humanizou um pouco mais as pessoas, colocando todas no mesmo nível de fragilidade, tendo que conciliar diversos aspectos pessoais e profissionais nesta nova dinâmica de trabalho, mas com o viés emocional mais latente, demonstrando a necessidade de verbalizar seus medos e angústias. “Todo esse cenário já existia antes da pandemia, mas podemos considerar que seu advento trouxe a permissão para falar sobre essas aflições”, assinala.

Falar sobre saúde mental nesse momento de transição pós-pandemia é essencial, devido ao seu caráter extenso e complexo, mas que já mostra avanços. Segundo Milva, deixar esse assunto vir à tona nos ambientes de trabalho e ver que as pessoas estão mais atentas para essa questão é um divisor de águas, pois só assim será possível olhar e transformar esse processo para termos um ser humano mais equilibrado e uma sociedade mais saudável.

“Temos que colocar atenção, e não tensão e nem preocupação, para continuar a tratar desse assunto, possibilitando espaços de conversas nas empresas, abrindo portas entre as empresas, verificando cases que já têm resultados, com um benchmarking efetivo”, orienta a diretora-executiva da Abramed.

Claudia e Milva concordaram sobre a importância do olhar humanizado neste novo cenário, com uma postura mais madura por parte das empresas, construindo ambientes seguros para estimular a interação entre as pessoas e visando o bem-estar dos funcionários, alinhado com a visão de negócios e a sustentabilidade a longo e médio prazo.

Milva completou que estamos no momento de volta ao trabalho presencial, lembrando a expectativa que vinha sendo alimentada com o novo normal, esperando que voltemos para a mesma vida, mas, é importante frisar que a vida de todos foi transformada nesse processo. “Essa readaptação requer certos cuidados e um olhar para as pessoas de uma maneira diferente, tratando-as conforme as suas peculiaridades. Isso é exercer a justiça de fato porque ninguém é igual, essa é a realidade”, pontuou a diretora-executiva da Abramed.

Entre os temas pautados no podcast, o bate-papo tratou também sobre os desafios das empresas do setor de saúde em serem catalisadoras de boas práticas nesse novo contexto do trabalho. Para ouvir o terceiro episódio do Medtronic Cast na íntegra, clique aqui.

Associe-se Abramed

Assine nossa Newsletter

    6° FILIS – Inscrições Abertas! Guia LGPD